“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

Posts

Quinta-feira, 10 de Maio de 2012

womaan :)

Toca o telemovel, uma mensagem.

Olho o remetente e quase que imagino o conteúdo sem ser preciso ler. Uma tentativa de estabelecer contato numa conversa de circunstância que corto de entermeio e que acaba sempre a falar do tempo.

Já perdi a conta às vezes que o fiz e ele já sabe de cor a resposta que irei dar quando ele me convida pela enésima vez para café. Nunca lhe aceitei um convite e nunca estivemos juntos para lá das meia dúzia de vezes em que fomos forçados a conviver entre amigos.

Por muito boa pessoa que ele possa ser à qualquer coisa que me faz afastar dele com a mesma gana que ele se tenta aproximar de mim.

Não o quero magoar, mas não me posso forçar a sentir o que não sinto.

As minhas intuições e escolhas deixam sempre a desejar.

Peço tanto por amor e depois continuo a fugir o mais que posso a quem me quis entregar o coração de bandeja.

Estas coisas do amor são uma treta. Só se devia gostar de quem gostasse de nós.

 

miúda* às 15:23
tags: , , ,

Sábado, 28 de Abril de 2012

One-day-emma1_large

Por vezes continuamos a amar certas pessoas mais do que deviamos.

Mas há sempre um ponto, para o melhor ou para o pior, em que independentemente do quanto amamos não conseguimos mais gostar.

Dependemos de nós e do quanto queremos ferozmente continuar de coração no peito.

As saudades, o amor, as memórias e as carências, os segundos e as horas intermináveis que cabem num amar por vezes são insuficientes para  gostar e querer ficar quando tudo nos diz para partir.

 

miúda* às 16:21

Sexta-feira, 09 de Março de 2012

Tumblr_lnw65iim9h1qffjtbo1_500_large

Já houve inconformidade antes, mas como se não bastasse mais um abanão a ver o que acontece. 

Ninguém tem o direito de pôr nos ombros de alguém a responsabilidade de casar ou não, com um simples sim de outra pessoa que nunca sentiu mais que amizade e sempre o frizou.

Mais, ainda, dói aceitar que passado tanto tempo diga num acesso de loucura extrema que quer trair a mulher e coloque de novo a pessoa em cheque. Nada mudou desde aquele não redondo. Nada se alterou no que quer que se diga, sinta ou pense.

É preciso virar costas e esquecer o que não passou mesmo de um acto irreflectido.

Às vezes é preciso repensar amizades, não pelo que se tem definido, mas pelo que os outros não conseguem definir.

 

miúda* às 01:41

Quinta-feira, 01 de Março de 2012

Tumblr_m06hjdqrgg1rqfn0so1_500_large

É o cansaço, a fúria, a inconstância de parecer tudo estagnado enquanto se entra em desespero.

É ver as vidas a deslindarem-se à volta e aqui nesta pele tudo estar confinado como no primeiro batimento em que se tentou. Portas e janelas que se nem aproximam quanto mais abrirem-se, não interessa quanto se corra para elas a bater-lhes.

Não me apetece escrever, não me apetece ver ninguém, não me apetecer ser eu...

Até as paixões que me fazem caem rendidas à inércia que me vai consumindo aos poucos. 

 

 


Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011

Tumblr_lptpj8oshx1qbjt25o1_500_large

Certas e determinadas pessoas quando acordam de manhã deviam olhar-se ao espelho e pensar o que querem delas mesmas! Assim do tipo o que querem afinal. Era uma grande ajuda não só para elas como também para as pessoas com quem estabelecem um qualquer laço de comunicação que corre sérios riscos de virar nó daqueles que só despega à tesourada!

 

miúda* às 23:07