“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

Posts

Quinta-feira, 07 de Julho de 2011

le petit français

Segue-me onde quer que vá e ama-me como se eu não fosse eu mas outra com vida própria e sem coração.

Eu sou a que traz na pele, na alma e no coração a sede da crença de ser feliz e se embriaga na vontade de se perder de si mesma. Descomunal ausência de sentido que em mim encaixa ferozmente a irracionalidade de pensar.  

Estar perdida é uma regra com demasiadas excepções em curso a que não me sei negar.

 

miúda* às 21:40

Quinta-feira, 02 de Junho de 2011

Um não saber que dizer que fazer ou desejar não estar. Dar azo à imaginação apenas porque se tem de mostrar ocupação quando o momento se entedia.

São dedos que palpitam ferozes sobre o teclado tentando fazer ver que aqui há acção. Um cérebro que funciona a mil à hora e tropeça repetidamente pelo caminho numa vã tentativa de alcançar aquilo onde não se consegue chegar de tão ausente que está.

 

 

miúda* às 15:35

Segunda-feira, 16 de Maio de 2011

 

Umas duas noites de sono em falta. O que é isso? Um mal-estar recuperável a longo prazo espero.

Detesto estar assim, quando por fracções de segundo a moleza do meu corpo parece mais resistente que qualquer iniciativa que eu tenha de me manter activa. Aqui de nada vale as horas a fio que dormi antes e depois. Essas são insuficientes e apenas um valor acrescentado ao que se deve.

Sinto-me cansada. Talvez amanha isto passe.

 

 

miúda* às 09:55

Quinta-feira, 31 de Março de 2011

11021546_eihyfxs9_c_large

Uma pontada de fadiga fisica, psicológica e sei lá eu mais o quê. É quando o corpo parece ficar pesado e caimos rendidos àquela incapacidade insana de sermos nós. Um cérebro a meio gás e um corpo a meio vapor. Tudo contado a meios e quartos minguante de vontade.

Só apetece desligar a tomada do mundo por um bocado. Ficar tudo às escuras e ao imóvel por um pedaço.

Um tudo estático enquanto damos de nós na leveza de um sono profundo.

 

miúda* às 22:20
tags:

Quarta-feira, 30 de Março de 2011

http://www.collectorsquest.com/blog/wp-content ploads/audrey-as-holly-in-sleep-mask.jpg

 

O que eu dava para poder cair na cama e dormir um par de dias em vez do reles par de horas a que me posso dar ao luxo...

O que mais trago em mim é cansaço e ainda hoje é só terça, raios.

 

miúda* às 00:03
tags: