“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

Posts

Segunda-feira, 21 de Março de 2011

Everything the Body Wanted

Há caminhos com ir e voltar e dores com vir e passar.

Interessa nunca parar de sentir o sangue correr nas veias quase que apertadas para tanta força. O amor que se sente vibrar de liberdade e desconexão pessoal é insuficiente. Não basta para caber confinado em cada traço de pele.

Olhar para tudo o que nos deixa mudos e sentir que é preciso voar para sair daqui. Imaginar uns braços de porto seguro que nos apertem cada grupo de músculos que nos completam para aguçar a imaginação.

Uma plenitude ausente, inconsciente e serena de um chão que já não suporta o peso de cada passo firme rumo ao desconhecido. Passos que não dou e vazios que não sei preencher.

Caminha-se. Shiuuu ninguém sabe para onde.

 

 

miúda* às 23:16