“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

Posts

Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

Já alguma vez disse que gosto de cartas?

Tenho saudades disso, a internet veio tirar o gozo todo... pronto metade do gozo.

Emails não trazem aquele odor a papel, não são palpáveis e não dão para guardar numa caixa que se vai encontrar perdida, algures cheia de pó, quando formos velhinhos e andarmos em arrumações...

 

miúda* às 11:41

Segunda-feira, 19 de Setembro de 2011

1405425418_5_zjoh_large

Ir à faculdade e ver os corredores com os caloiros onde há quatro anos atrás estava eu, exactamente da mesma forma, cria uma certa nostalgia.

Após passar uma vida inteira a dizer mal cada vez que o despertador tocava para ir para as aulas, sinto oficialmente saudades disso.  

 

miúda* às 21:07

Domingo, 30 de Janeiro de 2011

http://27.media.tumblr.com/tumblr_leb6f3hbP61 qek67ko1_500.jpg

Gosto de máquinas de escrever.

Nunca tive nenhuma e poucas são as memórias de me autorizarem a mexer na única com a qual tive contacto por alguns minutos. "Não podes mexer!!", diziam quando tentava apanhar alguém distraido para me apoderar daquela coisa.

Acho que sempre foram todos aqueles botões e o som inconfundivel e o ter de empurrar quando a linha chegava ao fim. Era tudo.

Lembro-me também do cheiro a corrector, que saia da ponta do pincel sempre pronto a actuar quando a letra era a errada. Ali tal como na vida havia sempre uma solução à distancia de um sopro para tudo ser mais rápido.

 

miúda* às 13:42
tags: ,

Terça-feira, 03 de Agosto de 2010

00I me mine. 16"x20". Oil on Canvas. © 2008.  / stella im hultberg

Tenho saudades.

E não há saudade pior que aquela que o não vivido deixa.

 

 

 

miúda* às 00:12
:

Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

 

(1954 - 2010)

 

Cada homem vem ao mundo com a sua missão, este grande homem veio-nos dar uma grande lição de vida, coragem e capacidade de amar cada pessoa, e cada desafio que a vida nos proponha enfrentar. Como ele disse:

 

 "A luta nunca será inglória seja qual for o final. Estou a lutar por aquilo que eu quero, pela vida, por aqueles que me rodeiam, por aqueles que eu gosto, aqueles que eu amo e que também não querem que eu vá, nesse sentido nunca será inglória."

 

 

E no fim deixou-nos o maior conselho que nos podia dar:

 

"Aproveitem a vida e ajudem-se uns aos outros. Apreciem cada momento, agradeçam e não deixem nada por dizer, nada por fazer. "

 

 

miúda* às 13:02
: