“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

Posts

Terça-feira, 05 de Julho de 2011

Braços que me envolvem, palavras que me confortam, olhares que me admiram e uma confiança que me descansa.

Sonhos que se cimentam ao pensar que é de verdade e à distância de um gostar que se tenta viver de corpo e alma. Não se vira as costas aos que nos faz bem.

Um pedaço sombrio que corrói e se amordaça em silêncio no escuro esperando que morra... há elementos que nunca tiveram sequer razão para respirar quanto mais existir.

Resta o todo sedento de vontade de ir mais além agarrado ao que de bom a vida ainda tem para conseguir surpreender.

 

miúda* às 00:13

Domingo, 03 de Julho de 2011

Querer pular para uns braços abertos com a mesma sofreguidão com que se pula para a vida.

Sugar o ar do peito num assumir das cartilagens de cristal que fazemos questão de guardar religiosamente em cada vestígio de gélido gostar.

Vaivém de balancé palpitante num shiuuu de inocência perdida rasante da ambição consentida.

Porque há medo no reverso, sempre mais forte que o que se supõe.

 

miúda* às 23:55
tags: ,