“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

Posts

Domingo, 31 de Outubro de 2010

colours

 

Mostra-me as tuas mãos e o teu coração e atirar-me-ei a eles como se não tivesse medo de cair.

As pessoas são assim, pequenos pedaços de cor.

Um caleidoscópio que nos enebria numa espécie de mistério que nunca se decifra bem.

Há as más e as boas sem nunca se saber bem como. E depois há as que se diluem como água na convivência e se transformam numa qualquer massa distinta de existencia.

Não sei qual sou. Não sei quem és. Não te conheço sequer. Mas sei que vens.

Partiste ao meu encontro sem o saberes e eu caminho no teu sem perceber.

Havemos de nos cruzar, não agora, não depois e talvez não amanhã. Mas sou egoista demais para pensar que nunca te vou poder tocar, sejas tu... quem sejas.

 

 

 

miúda* às 00:03
:
tags: ,

Sábado, 30 de Outubro de 2010

Saying Images-Amazing Images With Inspired Sayings - Part 3

Porque a chuva e as tempestades são sempre o que nos faz recuar.

Por medo ou tão somente por cobardia do que está para vir.

Na maioria das vezes basta uma combinação de opostos na busca de um permeio que nos eleve um sorriso de satisfação, mas maioritariamente ignoramos esse facto.

É pena.

 

 

miúda* às 20:32
:

where are you

 

Procura-se amor, a quem o encontrar por favor dirigir-se aqui ao estaminé.

 

 

miúda* às 18:53
:
tags:

Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

Tumblr_lb01rvvtcd1qcbra0o1_500_large

 

Falta uma espécie de vontade de extravasar emoções. Tudo acontece e fica confinado aos limites e contornos do coração.

Nada sai ou nada devia sair, até as lágrimas secaram. Afinal há sentimentos que nem nós próprios devíamos conhecer.

São pessoas que doem e mágoas que persistem quando as julgávamos extintas.

Trazia o seu desejo insano camuflado num pedido de ajuda a que não poderia dizer não. Uma ajuda que não era necessária oculta na procura do colmatar da carne que não pude dar, não quis dar, recusei dar.

Mas antes do outro venho eu, e jamais poderei perder a cabeça e o coração num acto de deleite que só corrói o respeito por mim mesma. 

Cresci.

Ele precisa crescer também.

 

 

miúda* às 15:25
:
tags: ,

Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010

urban_by_wwwest-d2ypk7q.jpg (800×554)

"Porque é que vens
Bater ao meu peito
Ao fim deste tempo
Sem saber nada de ti" 

"Porque é que vens
Pedir-me um sorriso
Quando ainda vivo
Entre a magoa e o amor" 

"Porque é que vens
Matar-me de novo
Quando a pouco e pouco
Eu consegui renascer"

 

 

 

"Mesmo gostando de ti
Mais do que nunca talvez
A porta do meu coracao te fechei"

 

 

 

miúda* às 18:23