“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Posts

Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

POTD 02/7/07 - Future city / Sparky

Gosto de momentos que me inspirem e me façam contorcer numa espécie de prazer vital que ninguém entende bem.

São imagens e sensações que percorrem a pele num arrepio consentido.

Um caleidoscópio de cores que me despertam e impelem a continuar sem saber para onde vou.

Não vale a pena fugir do pára arranca algemada à vontade. Afinal, há felicidades que não são um jogo de azar e prisões que não são um fado inevitável.   

miúda* às 11:09