“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Posts

Quinta-feira, 27 de Maio de 2010

bonesarebeautiful:  (via federleicht)

“Tenho saudades tuas” gritou com o olhar, no acto irreflectido ao procura-lo. Só por 3 segundos. Para saciar o desejo de o ver.

Acenou-lhe ao longe. E ele devolveu-lhe o sorriso.

Um sorriso inexpressivo. Talvez forçado.

Não quis saber. Foi-se embora.

Por apenas 3 segundos. Segundos absortos em silêncios de uma despedida antiga, por acontecer. Há sorrisos que nunca mais voltamos a ver.

 

Seguiu em frente. Aquele já não era, há muito, o seu lugar.

Porque há lugares que descobrimos e amamos, mas que não podemos ficar. Ela já tinha amado aquele lugar. Mas agora, tão pouco o pode visitar.

 

3 Segundos de olhar. Segundos que preenchem o vazio da ausência. Olhar, só para parar de recordar. As recordações baralham, torturam. Há olhares que amamos sem perceber, entram-nos na alma, cravam-se no peito. Cegam-nos de prazer. Ela já amou aquele olhar. Mas agora os olhares escondem-se na escuridão, que é olhar sem ver.

 

3 Segundos bastaram. Para o beijar. Na boca, na língua, na pele. Beijar sem respirar. Há beijos que não se conseguem evitar. Ela já amou aquele beijo. E pensou que aquele beijo a amava também. E confundiu o seu beijo angustiado da partida, com a despedida. Fria. Silenciosa. Que o beijo dele tem. Há beijos, violentamente desejados em segundos perpétuos, ancorados em terra de ninguém."

 

closet

miúda* às 16:34
:

Bonito:)
viajanteintemporal a 27 de Maio de 2010 às 19:22

mesmo muito, é um texto que mexe com os sentidos :)
miúda* a 31 de Maio de 2010 às 16:57

Merda, é tudo tão verdade. :(
Ventania a 27 de Maio de 2010 às 22:07

E o pior de tudo e que mais custa é saber que é mesmo verdade por provação própria...
miúda* a 31 de Maio de 2010 às 16:58