“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Posts

Sexta-feira, 09 de Abril de 2010

spraygraphic-lia-g

 

Pergunto-me o que continuas a vir procurar aqui.

Responde-me a mim e principalmente a ti mesmo, procuras algo sobre mim... ou sobre ti??

 

 

miúda* às 00:03
:

Argh, e não dá para despistar, fechar a porta, barrar a entrada?
Ventania a 9 de Abril de 2010 às 00:19

Não dá para fazer nada disso, cada um é livre. Só me questiono porque se me despreza tanto qual o porque de ainda por aqui passar... é pura perda de tempo...
miúda* a 10 de Abril de 2010 às 14:11

mudar 'de casa'?
fi-lo pelas mesmas razões. contudo, agora que deixei de existir, já não sou visitada. se calhar morri mesmo.

Já me mudei, gosto desta casa agora. Quero tanto seguir em frente mas tenho uma estranha sensação de vazio se algum dia também eu tiver de dizer "deixei de existir, já não sou visitada. se calhar morri mesmo"... ironias estupidas...
miúda* a 13 de Abril de 2010 às 21:16

Ter realmente morrido no peito de alguém pode ser a definitiva pazada de terra que anula a luta por oxigénio. Pode ser que assim a dor e a ausência morram também. Assim o espero. Espero que a parte de mim que me faz mal morra sem mais lamentos.

A parte que faz mal mais cedo ou mais tarde vai acabar por morrer, se não for pela falta de alimento morrerá por cansaço... nada dura o tempo suficiente para magoar mais do que é preciso...
miúda* a 15 de Abril de 2010 às 18:32

e será que dá para distinguir ??
Closet a 9 de Abril de 2010 às 01:47

Dá para distinguir... sempre deu para distinguir...
miúda* a 10 de Abril de 2010 às 14:11

gostei particularmente da imagem :)
trustnoone a 9 de Abril de 2010 às 13:17

A imagem está excelente :)
miúda* a 10 de Abril de 2010 às 14:12

Ora ai está o perfeito exemplo de uma pergunta retórica...Tenho dito :P
Otto a 11 de Abril de 2010 às 21:27