“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

//comentários recentes
That's why we have to work hard!
Venho eu descansada...pronta a divagar pelo blog q...
Não resisti a voltar e continuo por aqui, apenas n...
//arquivos
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


//pesquisar
 
//passageiros...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

Posts

Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

392009_268141119906436_100001316510804_695698_806576182_n_large

É raro não gostar de alguém sem conhecer primeiro e dar o beneficio da dúvida. Não gostei dele desde o primeiro momento em que fomos apresentados. O pouco que tenho conhecido não mudou isso.

É convencido, tem a mania que é giro, fala como se fosse importante, não sabe ser pontual, não tem tomates para estar e falar em público da mesma forma que faz ao telemóvel com a rapariga com quem tem mais que uma amizade, pensa que temos de fazer o que quer para o menino não amuar e adora espicaçar a tentar juntar-me ao amigo dele.

Nas raras vezes que trocamos olhares tem de me olhar daquela forma. Se os olhares fizessem estragos já estariamos ambos bem danificados. 

Ainda está por me aparecer um par de olhos verdes que não me cause uma certa raiva.

 

miúda* às 01:30

Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011

Tumblr_lsq923uqlu1qgoqpqo1_500_large

Frases feitas e tentativas de relações forçadas comigo não vão longe, não chegam sequer ao virar da esquina.

Há afectos a serem alimentados e vontades a quererem ser satisfeitas de parte a parte e não pela metade.

Meros estilhaços lançados à parede para ver onde e quando agarra.

Não quero esperas por mim, nem oportunidades perdidas em prol disso.

Quando gosto gosto, e quando não gosto não é por fazer os rios correrem ao contrário e os dias virarem noites que vou gostar.

 

miúda* às 00:01

Segunda-feira, 14 de Março de 2011

Tumblr_lezg93vtrs1qb9hiro1_500_large

Fazemos assim: Tu baixas as calças e eu subo o vestido.

Faço tudo para fugir de ti.

Uma garantia que não vens atrás de mim é regra. Sempre ouvi dizer que um homem de calças em baixo perde o andar.

A mim basta-me que me percas o rasto quando eu começar a correr.

miúda* às 00:52
tags: ,

Sexta-feira, 02 de Abril de 2010

Moreno, camisola branca, barba por fazer.

Sem comentários.

 

 

 

miúda* às 14:53
:
tags: