“Que a errar, seja por agir e não por ceder ao receio. Que seja por arriscar voar e não por esperar que o vento mude.”

Posts

Sábado, 07 de Janeiro de 2012

Tumblr_l2mdwkvbic1qaos1wo1_500_large

Eu que tenho sempre uma última palavra, pela primeira vez fiquei sem ela, a querer falar e não me sair nada, a sairem-me monosilabos da boca tipo parvinha, é horrível.

Quatro meses a dar-lhe sempre troco de resposta, tantas vezes mal humorada, outras tantas a nem lhe dar sequer resposta e não me importar.

Pensando de como é possível ele ainda me falar perante tanta malvadez da minha parte acenti tomar café. Ao vir embora ele dar-me um ramo de flores não é de todo a melhor coisa...

 

miúda* às 17:14